• Paulinho Azevedo

    Eu realmente achei que o Alfredo comentaria algo sobre o Monty Python em Busca do Cálice Sagrado, mas aí ficaria muita zueira! Hahahaha
    Parabéns pelo Podcast mestres!!

    • Equipe Cronologico

      Olá Paulinho! Ele até ia, mas esqueceu na hora da gravação… Idade… Sabe como é, né? Muito obrigado e continue com a gente :)

  • Luiz Paulo Pizzutti

    Legal, muito bom ! Parabéns pela iniciativa e pelas informações ! É muito podútilcast para este país, na sua maioria, um deserto de homens e de idéias.

    • Equipe Cronologico

      Muito obrigado! Estamos tentando, aos poucos, mudar esse cenário. :)

  • https://twitter.com/lucassxs Lucas Stefano

    Parabéns pelo podcast! Minha viagem de metrô não foi bem divertida hahaha! E fico imaginando como seria o Christian como “Dama do lago” hahahaha

    • Equipe Cronologico

      Olá Lucas! Obrigado pelas palavras. Mas acredite, não queira imaginar isso…

  • http://www.rockmeon.com.br Priscila Guerrero

    Gostei bastante do cast, pessoal! Edição muito boa e conteúdo excelente, foi muito bem pesquisado. Só tomem cuidado com a sibilação no final das palavras com ‘s’. 😉 Abraços, aguardo o próximo.

    • Equipe Cronologico

      Olá Priscila! Muito obrigado pelos elogios e pelas críticas. Estamos sempre tentando fazer o melhor :) Continue com a gente… Muita coisa legal está por vir.

  • Victor Leme

    Não acredito que “A Espada Era a Lei” é dos anos 60! Pensei que era recente!
    Tenho esse VHS aqui ainda hahahhaaha <3
    Ficou bem legal o cast! Muita informação histórica pra um mero estudante de biológicas, mas foi interessante!

    • Equipe Cronologico

      Olá Vitor! Sim, dos anos 60… Coisa do Christian, né? Espero que continue com a gente. Muitas coisas interessantes estão a caminho :)

  • Bruno Henrique Goncalves

    Parabéns pelo programa! Sensacional!

    • Equipe Cronologico

      Olá Bruno! Muito obrigado pelos elogios. E aguarde, pois temos muita História para contar a vocês :)

  • Marília Ferreira Fonseca

    Alfredinhoooo… Está maravilhoso o cast. Parabéns

    • Equipe Cronologico

      Valeu! Obrigado pelos elogios :)

  • Gabriel Martins

    até hoje me lembro de uma aula de idade media do senhor Christian que acabei sendo acusado de estar lendo sobre bruxaria ao ler brumas de avalon durante a aula.
    nota : o meu caro professor tinha uma espada hahahah

  • Lucas Sobreira

    Excelente programa, parabéns. Já adicionei o feed aqui, e estou baixando os próximos.

  • Alberto Lopes

    Gostei do Podcast. Achei que a dinâmica ficou muito boa.

    Quanto ao “fenômeno” Rei Arthur, acho que não se trata de uma história, mas de muitas histórias. Talvez valesse a pena deixar muito claro que elementos coincidem em na maioria das versões (por exemplo, que a rainha se chamava Guinevere), e que elementos variam (por exemplo, quem era o cavaleiro do Graal? Percival, Galahad ou Gawain). Aliás, faltou mencionar o Gawain, que assim como o Tristão também foi um cavaleiro que tinha suas próprias histórias antes de ser “incorporado” ao universo do Arthur.

    Com relação ao Camelot 3000, achei muito interessante a análise contextualizada nos anos 80. Mas observo que, diferente do que foi dito, no gibi também existe uma referência ao lesbianismo de forma pejorativa. Quando a Tristã pega seu carro voador após passar a noite na casa da Isolda, o manobrista pensa: “Nossa, essas duas gatinhas passaram a noite juntas, que desperdício”.

    Por fim, como referência pop, destaco a série de gibis chamada “Arthur – uma epopeia celta”, de David Chauvel e Jérôme Lereculey, que foi publicada no Brasil em 2005 pela Ediouro. Essa série mostra uma versão mais celta da história do rei Arthur, inclusive começando com a história o Merlin e do rei Vortigern.

    Também destaco a série Camelot, com o Joseph Fiennes como Merlin e a Eva Green como Morgana, e a série (do jovem) Merlin (ambas disponíveis no Netflix), e os filmes “Monty Python e o Cálice Sagrado”, “Lancelot – o Primeiro Cavaleiro” e “Rei Arthur”, esse mais recente.

    • Equipe Cronologico

      Olá Alberto! Obrigado pela audiência e pelos elogios. A lenda do Arthur, como quase todas as lendas, é resultado de diversos elementos agregados em diferentes épocas, gerando, como você disse, diferentes versões, ainda que com elementos que coincidam. Sobre Camelot 3000, temos que levar em conta que era a década de 1980 imaginando o ano 3000, com todas as suas ideias e preconceitos. Quanto as suas sugestões, especialmente a HQ e as séries, foram anotadas e vamos correr atrás. Mais uma vez, muito obrigado :) Abraços!

  • Caicere

    Muito bom mesmo, ficou faltando muito coisas, mas dentro do tempo foi o mais completo possível, parabéns, excelente cast.