CronoCast #20 – Star Wars

Fala galera! CronoCast #20 no ar! Hoje, Christian Focking, Filipe Arantes e Alfredo de Oliveira Jr. dão um tempo na História para bater um papo sobre outra paixão: Star Wars!

Saiba quando a “força” despertou nos participantes do CronoCast, e Star Wars (ou Guerra nas Estrelas, para os mais velhos) entrou em suas vidas, as impressões sobre os seis filmes da franquia e o que esperam do mais novo episódio da saga e muito mais!

FEED, RSS e iTunes (Podcast) Assine: http://feeds.feedburner.com/CronoCast

Página no Itunes: Clique Aqui.

Sugestões, críticas e erros:
Envie e-mail para: contato@cronologico.com.br ou clique aqui.

Edição: Aerolitos.com.br

  • Paulinho Azevedo

    Sou viciadaaaaço em Star Wars desde que me lembro por gente!!
    O tipo de nerd que sabe qual a raça daqueles alienígenas que tocam na Cantina do Episódio IV, MAAS não sou desses babacas que não quer ver negros ou mulheres como principais, na verdade sou muito a favor disso e como vocês disseram nem lançou o filme VII ainda mas já começou bem.

    Meus irmãos que nasceram no começo da déc de 80 gostavam muito e aconteceu que fui cultivado nesse meio onde jogos e filmes estavam cada vez mais inovadores e atrativos.
    Para ser sincero faz tanto tempo que não lembro exatamente da minha reação quando vi pela 1ª vez que o Vader era o pai do Luke, mas lembro perfeitamente da cara que fiz ao ver o Darth Vader sem capacete!

    Lembro que quando era menor não ligava tanto para as cenas de guerra das naves no espaço (queria ver sabre de luz mesmo!), hoje em dia, depois de ter visto os trailer é uma das coisas que mais estou aguardando!!
    Pode parecer que eu forcei, mas quando vi o último trailer (em full HD com fones de ouvido no máximo) além de ficar o trailer inteiro arrepiado foi chegando no final eu percebi que eu estava ofegante e quando apareceu o título no final meus olhos se encheram de lágrimas! Hahahahaha É esquisito escrever sobre isso porque parece bem babaca, mas é verdade…

    Que a força esteja com vocês!

    • Equipe Cronologico

      Pode ter certeza que a reação aqui não foi muito diferente… :) Viu o Episódio VII? O que achou? Abraços!

  • Marvin

    Bem pivete vi algumas cenas de O retorno de jedi na sessão da tarde. Muitos anos depois vi Uma nova esperança no cinema quando foi relançado em edições especiais por convite de alguns amigos, gostei e fui conferir O império contra ataca. Depois aluguei O retorno de jedi e vi o filme inteiro e a trilogia completa fez sentido para mim. Então passei a conferir os jogos e outras mídias para o universo expandido. Gosto de destacar o jogo Star Wars: Knights of Old Republic, que se passa a milênios antes da trilogia clássica e me surpreendeu tanto quanto O Império contra ataca. Pouca coisa ou quase nada ainda é canônico, mas o Darth Maul c/ “patas de aranha” mecânicas é canônico sim, alias, todo desenho Clone Wars ainda é, até mesmo a aprendiz de Anakin. Bom cast, falou.

  • Geisson Carlos Rosario da Silv

    Estou na sala de cinema terminando de ouvir o podcast … Vai ser maaaaaasssaaaa o filme….. Bora assistir!

    • Equipe Cronologico

      E aí Geisson, o que achou? Abraços! :)

  • Kroco Mazo

    Esse vai ser o primeiro cronocast que eu escuto, depois digo se achei bom ou ruim.

    • Equipe Cronologico

      Olá Kroco! Voltou para ouvir outros? Abraços! :)

  • Alberto Lopes

    Oi, pessoal. Gostei do podcast, apesar de achar que faltou a pegada de “história”, acabou ficando mais com cara de um podcast de “comentários sobre a cultura pop”.

    Lembro de um professor de história que tive no cursinho que usava Star Wars para dar um exemplo sobre o método histórico (e também para explicar como a Ilíada e a Odisseia foram usadas como fonte histórica para o período homérico): o que aconteceria se houvesse uma guerra mundial que destruísse a civilização e só sobrasse uma fita VHS com o Star Wars? O que os historiadores do futuro aprenderiam sobre nós a partir desse filme? Será que imaginariam que existia sabre de luz e Força? Ou será que entenderiam a partir do filme que um valor muito elevado pela civilização da época de 1977 era o da rebeldia contra uma política de conformidade? Enfim, caso no futuro vocês acabem voltando para outras “grandes obras pop” (acho que cabem programas sobre o Senhor dos Anéis e sobre as Mil e Uma Noites), seria interessante que essa visão da “obra pop como fonte histórica para o futuro” possa ser abordada.

    Acho que outra coisa que vocês poderiam ter falado é sobre as alterações que o George Lucas foi fazendo nos filmes ao longo dos anos. Há uma discussão interessante sobre a “propriedade” da obra. Quando ele altera a obra, isso é um direito dele, ou a obra já se tornou tão importante para a sociedade que ele está na verdade agredindo a cultura pop quando redefine que o Greedo atirou primeiro? Essas alterações aconteceram tão cedo quanto 1981, quando o subtítulo “Episódio IV – Uma nova esperança” foi acrescentado (ou seja, na verdade, o filme foi lançado originalmente sem “episódio” nenhum, porque ninguém imaginava que ia virar uma série!

    Gostei muito da discussão sobre o papel da mulher nos filmes da série, destacando o protagonismo da Rey no episódio VII. Concordo que é uma tremenda mudança de paradigma. Curiosamente (não lembro se vocês comentaram isso) – dos seis primeiros filmes, apenas os episódios I e II passam no teste de Bechdel, com a Amidala, que é uma protagonista interessante, mas que no terceiro filme vira apenas uma mocinha grávida. Aliás, não concordo com o comentário sobre a Trinity do Matrix, depois do primeiro filme ela perde bastante o papel de protagonista e novamente vira apenas uma mocinha – a Niobe é uma personagem feminina muito mais interessante nos dois últimos filmes.

    Um abraço e bom 2016!

    • Equipe Cronologico

      Olá Alberto! Com certeza Star Wars voltará a ser tema do CronoCast e, na medida do possível, suas sugestões serão incorporadas à pauta! Abraços! E obrigado pelos comentários! P.S. O Han sempre vai atirar primeiro :)